quinta-feira, 3 de julho de 2008

Mudanças

Ás vezes é inevitável que o tudo, do nada, vire nada.
E Tudo mudou de uma forma diferente.
De repente, me senti abandonada.
Eu nem percebi, estava tão distraída...
Tentei fugir, mas não encontrei a saída.
Nada é como foi antes...
Nem ,ao menos, restaram migalhas.
Eu não te reconheço mais...
Talvez meus sonhos sejam mortais.
E então se suicidam quando estão perto demais.
As mudanças se mostraram na indiferença.
E a minha resistência percebeu que não compensa...
Talvez apenas se convenceu pra não assumir a sua fraqueza.
E eu não quis assumir a minha tristeza.
Tudo mudou e eu não me sinto diferente.
Mas sinto as diferenças.

por: Lindsey Soren

3 comentários:

Denis Jorge Hirano disse...

Perceber que tudo em sua volta esta mudando e ainda preservar a sua própria essência é um dom de poucos...

Ps:Desculpe invadir seu blog, gostei muito dos seus escritos...parabéns!

danyllo disse...

xsera q eu desvendei o enigma sem querer?
ou ela nao uis me contar o p disse poema =X

guilhermeperes2006 disse...

AHuaguhaguha
MAAANAA POETAA
UAHuahuAH
li todos
adoreeeeeei
bjssssssssssss