terça-feira, 22 de julho de 2008

À espera do último suspiro

Em um lugar longe de tudo,
Frio, abandonado e escuro...
Cercado, fechado por muros...
E a tristeza cuidava da sua moradia.
Uma menina perdida por entre a escuridão,
Se iludia por qualquer fresta de luz que via.
E entre sentimentos de esperança e decepção,
Tentava buscar uma saída.
Tinha uma vida na morte...
Fazia-se de forte...
Sem saber que plantava o seu próprio sofrimento.
Torturava-se em seus pensamentos,
E se afastava cada vez mais da sobrevivência.
Ela se entregou para o próprio desprezo,
E o medo, a tristeza e a ilusão dominaram seu oxigênio.
Um minuto naquele lugar, parecia um milênio!
Não havia retorno, ninguém lembrava da sua existência...
Já estava entregue ao abandono,
Não havia eloquência para expressar tamanha dor!
Ela estava só, ansiando por seu pó...
Quando finalmente estaria inconsciente do seu viver,
Inconsciente do seu sofrer..."


por: Lindsey Soren

3 comentários:

danyllo disse...

juro q eu tento, mas eu nao entendo U.U'

Lindsey Soren disse...

Não tenta! é pior ^^'

Denis Jorge Hirano disse...

Vim agradecer a sua visita e deparei com seus novos e belos escritos...Parabéns! A poesia é a melhor distração q existe...rs!Bjs!